08 abril 2014

Isso é tudo que resta de ti

O ultimo comentário seu foi algo do tipo: É , eu já sabia... É como se eu sentisse o desgosto em suas palavras. Mas não, engano seu, você não sabia de nada e tudo aconteceu bem depois. Bem depois de todas as nossas desavenças, desentendimentos e traições, não da minha parte, claro, nesse quesito sempre fui muito aberta pra ti, sempre fui muito sincera, apesar de querer poder ter no mínimo o prazer de ter te feito sofrer da mesma forma que eu sofri. Mas, eu era ingênua, talvez lá no fundo ainda seja, não mudei quase nada, nadinha. Mas aprendi muita coisa contigo, aprendi que amor mesmo de verdade, não se baseia em apenas uma coisa, se baseia acima de tudo em lealdade. Também aprendi que o meu ciume só aparece mesmo se me derem motivos, eu sou segura, eu costumo confiar nas pessoas, mesmo que algum dia eu venha a me foder com elas, mas até o fim,  ainda acredito no fio de verdade que aquela pessoa pode me dar se ela vier a se arrepender.
E de certa forma depois de anos eu tentei acreditar na tua mudança, e você simplesmente reapareceu na minha vida, bagunçou todas as estantes, deixou tudo fora do lugar, sim foi, e depois rabiscou qualquer coisa num pedaço de papel, amassou, e deixou no cesto de lixo vazio no canto da sala do meu consciente e foi-se embora. Eu li, chorei e rasguei o pedaço de papel amassado e rabiscado com palavras bonitas, eu sabia que não tinha mais respostas, eu já sabia que você não era capaz de me dizer uma única verdade. Se soubesse, nunca teria ido embora.


Este post não está relacionado com o anterior

11 comentários:

  1. Oi,
    Que texto profundo hein?!
    Obrigada por dividir o seu livro favorito de infância:)

    Páginas em Preto

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Que lindo o texto, mesmo que um pouquinho triste!
    É ruim quando confiamos em alguém e ela nos desaponta. Melhoras no que quer que seja.

    Beijos e sorrisos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De certa forma sim, mas é tão bom ver quanto conseguimos evoluir com o passar do tempo e superar coisas desse tipo. :)

      Excluir
  3. Nossa, isso descreve de forma tão perfeita algo que vivi recentemente que chegou a me assustar quando li.
    -Distante do Sol-

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Digo, bem-vindo! Que bom que se enquadrou com o texto. espero que goste dos demais

      Excluir
  4. Que gran finale teve o texto. Pois é. Se houvesse a sinceridade, não teriam esses sumiços inexplicáveis, que sempre despedaçam algum dos lados :(
    me identifiquei tanto com esse seu texto, Lay...a parte do ciúmes, eu bem sou assim: não costumo ter, mas quando tenho, os motivos são fortes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é Lari, a sinceridade é essencial para tudo, pelo menos eu acho, msm que a verdade doa.

      Excluir
  5. É isso mesmo que estou pensando?!
    Se for, eu espero que essa história troque de roteiro. Acredito eu, que tu já perdeu noites de sono com pensamentos á mil.
    E até mesmo pensando " Será que é neurose da minha cabeça?"

    Por mais que a ligação pareça ser forte, o amor tem que ser mais, MUUUUUUUUUUUUITO MAIS.

    Saudades =(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não natha, não é, foi apenas uma bomba de inspiração explodindo das minhas entranhas. Só isso.
      Saudades de ti também menina :)

      Excluir

BLOG SEJA LIVRE, VOE! | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2015 ©| Design e Código: Layanne Eduarda | • voltar ao topo