12 fevereiro 2015

Acordando revigorada

Acordei com aquela sensação de querer sair por aí descalça, vestida da forma que levantei. Cabelos despenteados, livre, solta. E correr sem parar... sem destino. Até que minha alma se sinta leve e peça pra parar.
E quando olhasse em volta, não visse simplesmente nada, estaria muito distante para ter certeza do que ficou para trás. Meus pés surrados sangravam, meus cabelos desgrenhados dançavam com o vento. Nada doía. Aquele buraco vazio em meu peito havia sumido, e eu, de alguma forma sabia que não precisava voltar, eu não voltaria.


Facebook

2 comentários:

  1. ser livre de si mesma é a melhor liberdade.
    adorei tua escrita. linda!!

    resposta: sou da Cidade Universitária, e você?

    Abraço,
    dentrodabolh.blogspot.com

    ResponderExcluir

BLOG SEJA LIVRE, VOE! | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS 2015 ©| Design e Código: Layanne Eduarda | • voltar ao topo